Pages Menu
Categories Menu

Postado em nov 20, 2015 em Arte, Destaque

Galeria Ecarta recebe projeto de curadores chilenos

 

Em sua última exposição do ano, a Galeria Ecarta receberá um projeto de residência e curadoria da Galería Metropolitana, espaço de atuação independente em Santiago, no Chile, há 17 anos. Contiguo, das artistas Claudia Lee e Francisca Montes, inaugura na quarta-feira, 25 de novembro, e no dia seguinte haverá bate-papo com as autoras e os curadores, ambos os eventos às 19h.

A mostra é a adaptação de um projeto que mapeou o Parque André Jarlan, comuna de Pedro Aguirre Cerda, visando a reconexão entre arte e comunidade, a partir de um exercício contextual de ativação da memória. Utilizando fotografia, vídeo, escultura e instalação para exibir o resultado de uma série de operações acerca de um determinado entorno, Contiguo se fundamenta na produção de obras que tornam visíveis modificações ou transformações territoriais na cidade. Claudia e Francisca têm em comum uma linguagem visual que as permite elaborar em conjunto uma poética do periférico, a partir de jogos operacionais visuais ou textuais que discutem os espaços enquanto territórios ativos.

Para a Galeria Ecarta, Contiguo recontextualiza territorialmente sua proposta, utilizando das mesmas operações. A atenção das artistas se concentrará na Redenção, o Parque Farroupilha, o mais popular de Porto Alegre. As obras da mostra integram um sistema de tradução do material recolhido na investigação e propõem um outro olhar sobre aspectos identitários do lugar, a partir de estratégias específicas de visualização. Para interagir com o contexto, as artistas recorrem a operações visuais. No caso de Claudia, recolher e reproduzir objetos que se encontram em condição de lixo, resíduos da cultura de massas inerentes à cidade de Porto Alegre; e no de Francisca, delimitar o território a partir de um olhar panorâmico, captado desde um drone, sobre a geografia do lugar.

“Contiguo é, acima de tudo, uma aposta na articulação e no aprofundamento de redes de trabalho e ação entre espaços e projetos similares, além de ativação de novas formas e conteúdos para uma arte contemporânea auto-reflexiva e crítica”, concluem os curadores do projeto e idealizadores da Galería Metropolitana Ana María Saavedra e Luis Alarcón.

A exposição fica em cartaz na Galeria Ecarta até 24 de janeiro de 2016. A visitação pode ser feita de terça a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 18h. Informações pelo telefone 51 4009.2971. A entrada é franca.

AS ARTISTAS
Claudia Lee Marasca (Itália, 1980) é mestre em Artes Visuais pela Universidade do Chile, formada em Produção Digital Multimídia pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade do Chile e possui licenciatura em Belas Artes, especialização em Escultura, pela Universidade de Artes e Ciências Sociais. Exposições: 2013: Veo doble. Galería Armada, Santiago; Para convertirse en otro. Librería Metales Pesados, Santiago; 2012: Local Self. SENSACIÓN. Local Arte Contemporáneo, Santiago; 1.-Se remueve 2.-Retorna. Trienal de Chile 2. Galería Metropolitana, Santiago; Gabinete, Proyectos de Obra, 48 Académicos de la Escuela de Arte y Cultura Visual Espacio Carmen Bueno, Universidad ARCIS, Santiago; 2009: sin efecto nº2. Calibre 14. Magíster Artes Visuales U. de Chile. Museo de Artes Visuales MAVI, Santiago; e Sin efecto nº1. Se Decía de un lugar. Museo de Arte Moderno de Chiloé, Castro.

María Francisca Montes Zúñiga (Chile, 1979) possui licenciatura e mestrado em Artes Visuais, com especialização em Fotografia, pela Universidade do Chile. Exposições: 2013: Primera Línea. Colectiva Límites y Territorios, Galería Sala de Carga Halo; Colectiva Spoilers, Galería AFA 1 de mayo; Colectiva Llegar Después, Galería Die-Ecke Diedro; Individual en Baco Batuco Arte Contemporáneo 1 de mayo; Colectiva Un zorro blanco que acaba de casar, Imágenes de Chile, Casa de las Américas, La Habana, Cuba; Primera Línea. Individual en Galería AK-35; 2012-2013: Paisajismos. Colectiva Concurso Arte Contemporáneo MAVI; Itinerancia regional Puerto Montt, Coquimbo y Ovalle; 2011: Primera Línea. Colectiva Informe País, Zócalo Biblioteca de Santiago; Placa. Colectiva Cabeza de Ratón, MAVI; 2009: Mar Interior. Colectiva Magíster Calibre 14, MAVI (Taller terminal Arturo Duclos); Loteo. Colectiva Se Decía de un Lugar MAM Chiloé; 2007: Fondo Rocabado. Colectiva Magíster Aprox, MAC Quinta Normal (Taller terminal Pablo Langlois); 2006: Villa Portales. Colectiva Campo Ciego, Galería Animal; 2005: Intervalo Urbano. Individual MAC; e 2004: Terrazas. Colectiva Sociedad Titular, MAC.

A GALERIA ECARTA
Projeto âncora da Fundação Ecarta, propõe a divulgação da produção artística gaúcha, além de garantir debate acerca do tema e formar público para as artes visuais do Rio Grande do Sul. Já promoveu cerca de uma centena de eventos, entre Porto Alegre e interior do Estado, que atingiram um público superior a 9 mil pessoas. Em maio de 2012, recebeu o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas como “Destaque Espaço Institucional de Divulgação Cultural de 2011”.

A GALERIA METROPOLITANA
É uma iniciativa independente e autogestada de exibição e difusão de arte contemporânea, fundada por Ana Maria Saavedra e Luis Alarcon, em 1998, na comuna popular Pedro Aguirre Cerda, Santiago, Chile, como uma extensão da casa de seus diretores. É um projeto pensado e desenhado desde o local (bairro, comuna), base que sustenta a produção e a difusão de arte contemporânea, mediante a reconexão entre o mundo popular e o letrado. Isso ocorre por meio de duas dinâmicas básicas: o desenvolvimento de obras de caráter contextual (participativas ou não) e o trabalho sustentado no interior tanto do tecido social quanto do mundo da arte, através da construção de redes colaborativas a nível local, regional e global. Em seus 17 anos, a Galeria Metropolitana organizou mais de 300 exposições, palestras, oficinas etc., além do concurso Arte, Memoria, Identidad, Concurso de Arte Contemporáneo na Comuna de Pedro Aguirre Cerda, Santiago (2008, 2010 y 2015). www.galeriametropolitana.org.

 

Exposição CONTIGUO, de Claudia Lee e Francisca Montes
Curadoria: Ana María Saavedra e Luis Alarcón
Onde: Galeria Ecarta (Av. João Pessoa, 943, Porto Alegre)
Abertura: 25 de novembro, quarta-feira, 19h
Conversa com artistas e curadores: 26 de novembro, quinta-feira, 19h
Visitação: até 24 de janeiro de 2016, de terça a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 18h
Quanto: Entrada franca
Informações: 51 4009. 2971 e www.ecarta.org.br

 

Imagem retirada de vídeo feito por um drone que sobrevoou o Parque André Jarlan, na comuna de Pedro Aguirre Cerda, Santiago. Trabalho de Francisca Montes.

Imagem retirada de vídeo feito por um drone que sobrevoou o Parque André Jarlan, na comuna de Pedro Aguirre Cerda, Santiago. Trabalho de Francisca Montes.

Veo Doble, exposição individual de Claudia Lee, outubro de 2013, Santiago, Chile.

Veo Doble, exposição individual de Claudia Lee, outubro de 2013, Santiago, Chile.

 

 

También, considere “http://kamagraoraljelly.me/es/” o Comprar Kamagra Oral Jelly. Muchos posiblemente piensan que la eficacia de Kamagra está bien documentada. No tome más de Kamagra o cualquier otro medicamento que el recomendado. El profesional de la salud tiene que resolver qué dosis es la más adecuada. Si el medicamento se usa según sea necesario, es poco probable que esté en un programa de dosificación.