Pages Menu
Categories Menu

Postado em jul 22, 2015 em Música

Ecarta Musical de 25 de julho apresenta o paranaense ‘Trio Quintina’

Para encerrar o mês de julho, o Ecarta Musical do sábado, dia 25, apresenta o paranaense Trio Quintina. Os músicos Fabiano Silveira, Gabriel Schwartz e Gustavo Schwartz, de Curitiba, explicam que “quintina” é um termo musical usado para designar a divisão ímpar e incomum de cinco notas em um tempo, uma quiáltera de cinco notas, diferente das divisões pares que, em geral, tomam conta da música. “Essencialmente, o nome Trio Quintina quer transmitir a ideia da multiplicidade de cinco em três: cinco elementos musicais — violão, guitarra, flauta, percussão e voz — executados por apenas três músicos”, revelam.

Desde o seu surgimento, em meados de 1997, a formação do grupo se mantém intacta, porém, com o tempo, o número de instrumentos musicais foi sendo ampliado. Entre os que foram acrescentados, por exemplo, estão o cavaquinho, o violão de 7 cordas, o sax tenor, o sax alto, o clarinete, o flautim, a bateria, além de uma gama de instrumentos de percussão. “Somados a tudo isso vêm as composições e os arranjos, e, finalmente, chegamos a uma orquestra de três músicos”, resumem os artistas.

O repertório do Trio Quintina é de ritmos brasileiros — samba, baião, xote, choro, afoxé, frevo etc —, grandes clássicos da MPB e também de composições próprias registradas nos cinco CDs independentes lançados ao longo da carreira. Os álbuns são “A Caixinha Mágica” (1999), “Ao Vivo Puro” (2001), “Baiano de Menina” (2002), “Pára-dias de chuva” (2004) e “Quintina Orquestra Trio” (2009).

O show acontece às 18h, na sede da Fundação Ecarta (Av. João Pessoa, 943, em Porto Alegre). A entrada é franca. Informações pelo telefone 51 4009.2970 e pelo site www.ecarta.org.br.

OS MÚSICOS
Fabiano Silveira | Músico autodidata começou a tocar violão aos 13 anos de idade. Entre os seus principais trabalhos está a banda “Equipe Espacial” na qual atuou como compositor, cantor e guitarrista. Foi violonista na “Orquestra Maria Faceira”, que interpretava clássicos da gafieira com arranjos próprios. Foi violonista da Orquestra à Base de Cordas do Conservatório de MPB de Curitiba (OABC), quando realizou shows com Joel Nascimento, Dominguinhos, Mônica Salmaso, Ceumar, entre outros. Atualmente é membro do Clube do Choro de Curitiba. Realiza, também, um trabalho com o grupo de choro “Catuaba Brasil”, que acompanha o clarinetista Sérgio Albach em shows.

Gabriel Schwartz | Formou-se em 2001 no curso de Flauta Transversal de Zélia Brandão pelo Conservatório de MPB de Curitiba. Em 2002, graduou-se no curso de bacharelado em Flauta Transversal da Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atua na Orquestra à Base de Sopro do Conservatório de Música Popular de Curitiba Brasileira, de Curitiba, (fundado por Roberto Gnattali e hoje dirigido por Sérgio Albach) como saxofonista, clarinetista, flautista, arranjador e regente assistente. Em 2004 participou da direção artística do Festival Curitiba no Choro (1º festival de choro nacional realizado em Curitiba). Em 2010 lançou o CD instrumental “Variedades Contemporâneas”, com a participação de Gabriele Mirabassi e Laércio de Freitas. Já esteve no palco ao lado de grandes nomes, como Nailor de Azevedo “Proveta”, Léa Freire, Roberto Sion, Toninho Ferraguti, Arrigo Barnabé, Vittor Santos, André Mehmari, Itiberê Zwarg, Laércio de Freitas, Alaíde Costa, Gabriele Mirabassi e Dimos Goudaroulis.

Gustavo Schwartz | Começou a tocar violão em casa com o auxílio e incentivo do pai, ainda aos 11 anos de idade. Mais tarde, com 13 anos, ganhou uma guitarra. Em 1996 começou a estudar violão no Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba (CMPB) com o professor André Egg. No ano seguinte, participou de uma oficina com o guitarrista Nelson Faria. Mais tarde fez aulas de harmonia e improvisação com Luis Otavio Almeida e prática de canto com Suzie Franco. Atualmente, além do Trio Quintina, também faz parte do grupo “Jacobloco” como cavaquinista.
ESTUDANTE DA UFRGS FAZ ABERTURA DO SHOW
A abertura do Ecarta Musical de 25 de julho será realizada por André Luís Godinho, aluno do curso de Bacharelado em Violão na UFRGS, sob a orientação do violonista Daniel Wolff. No meio nativista, foi premiado em diversos concursos e teve a oportunidade de dividir palco com artistas consagrados como Luiz Marenco, Dante Ramon Ledesma, Miguel Marques, entre outros Na Fundação Ecarta ele executará Fandango e Zapateado, das Tres Piezas Españolas, de Joaquín Rodrigo (1901-1999) e Les Jambes, da Suíte Contatos, de Paulo Bellinati (1950).
ECARTA MUSICAL
Show do ‘Trio Quintina’, dos músicos paranaenses Fabiano Silveira, Gabriel Schwartz e Gustavo Schwartz
Concerto de abertura: André Luís Godinho, aluno do Bacharelado em Violão (UFRGS)
Quando: 25 de julho | Sábado | 18h
Onde: Fundação Ecarta (Av. João Pessoa, 943, Porto Alegre)
Quanto: Entrada franca

Trio Quintina_ Crédito de Francis Sequinele (p)

También, considere “http://kamagraoraljelly.me/es/” o Comprar Kamagra Oral Jelly. Muchos posiblemente piensan que la eficacia de Kamagra está bien documentada. No tome más de Kamagra o cualquier otro medicamento que el recomendado. El profesional de la salud tiene que resolver el problema qué dosis es la más adecuada. Si el medicamento se usa según sea necesario, es poco probable que esté en un programa de dosificación.