Pages Menu
Categories Menu

Postado em out 26, 2015 em Livros

Adroaldo Streck lança livro de memórias

 

Com a publicação de Dívidas de Gratidão, o advogado, jornalista e político gaúcho Adroaldo Streck paga uma dívida com ouvintes e leitores que ao longo dos 62 anos ininterruptos de jornalismo sempre pediram um livro que contasse mais da sua vida pessoal e profissional. Dívidas de Gratidão registra suas memórias como se fosse uma coluna de jornal. As lembranças começam em Cerro Branco, passam por Cachoeira do Sul e pela Alemanha, Brasília e principalmente Porto Alegre. O leitor vai conhecer muitas histórias inéditas, algumas engraçadas, outras tristes e outras tantas com personalidades que fazem parte da história política do Brasil e do mundo.

O lançamento e a sessão de autógrafos de Dívidas de Gratidão será na terça-feira, dia 27 de outubro, às 18h30, na Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping.

O jornalista Rogério Mendelski, autor do prefácio, pergunta: “E por que o leitor se interessaria pelas memórias de Adroaldo Streck?” Ele mesmo responde: “Por uma razão muito simples: Streck é uma personalidade gaúcha que se elegeu por três legislaturas para a Câmara dos Deputados, foi constituinte em 1988, mas antes já era um nome conhecido no nosso estado por sua atuação jornalística nos veículos da Caldas Júnior”.
“Quis escrever esse livro de memórias pessoais e profissionais para rememorar e agradecer tudo o que me foi oferecido. O título, Dívidas de Gratidão, reflete meu exato sentimento pelo tanto que recebi. Com esta frase sintetizo a publicação: Grato por tudo”, diz Adroaldo Streck na introdução da obra.

Lançamento e sessão de autógrafos do livro Dívidas de Gratidão, de Adroaldo Streck.
Terça-feira, 27 de outubro, às 18h30.
Local: Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping.

unnamed (1)

También, consideremos “http://kamagraoraljelly.me/es/” o Comprar Kamagra Oral Jelly. Muchos posiblemente piensan que la eficacia de Kamagra está bien documentada. No tome más de Kamagra o cualquier otro medicamento que el recomendado. El profesional de la salud tiene que resolver qué dosis es la más adecuada. Si el medicamento se usa según sea necesario, es poco probable que esté en un programa de dosificación.